De olho no futuro: as perspectivas de financiamento e investimento do mercado
Primeira edição do Workshop de Oportunidades de 2016 aborda diferentes oportunidades de crescimento para as empresas da RS Óleo, Gás & Energia
Data da notícia: 29/01/2016 às 01:58

Na noite de entrega do Mérito RS Óleo & Gás, a associação promoveu duas palestras para discutir o futuro e as possibilidades de financiamento e investimento tanto no mercado gaúcho quanto nacional e internacional – iniciativa do GT de Inovação, coordenado por André Casagrande e Estevão Leuck. Foi o primeiro Workshop de Oportunidades de 2016, realizado em parceria com o SEBRAE/RS. O primeiro convidado expôs as fontes de financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o seguinte destacou os programas do Sebrae focados em energia renovável.

O economista da Agência RS do BRDE, Ricardo Silveira de Faria, apresentou as linhas de financiamento a longo prazo do banco. Com a finalidade de obras civis e instalações, o BNDES Automático é uma das possibilidades para financiamento de até R$ 20 milhões. Nesse caso, é preciso tratar com um agente de repasse, como o BRDE, e não diretamente com o BNDES. Para micro, pequenas e médias empresas, o capital de giro associado pode ser de até 40%, enquanto para as médias-grandes e grandes empresas, é de até 15%. A participação do valor financiado pode chegar até 90%, com aumento do custo financeiro sobre a parcela adicional.

Já o BNDES Finame, também apresentado por Faria, tem como foco investimentos pontuais em equipamento, como bens de informática e automação, máquinas e aeronaves comerciais. Com prazo de 5 anos de pagamento, a carência varia de um a dois anos. A linha tem encargos adicionais a taxa de juros de longo prazo de 5,6% a.a. para micro, pequenas e médias empresas, e de 6,0% a.a. para médias-grandes e grandes.

O grande destaque da apresentação foi o Inovacred. Com o objetivo de financiar inovação, o programa é exclusivo para micro, pequenas e médias empresas.

– Geralmente empresas com cunho inovador têm problema de bens para dar em garantia. No BRDE Inova, temos como flexibilizar a garantia para empresas associadas da RS Óleo, Gás & Energia – ressaltou o economista.

Para buscar o financiamento, a empresa deve apresentar um projeto de caráter inovador. A proposta passa por uma equipe de análise – localizada em Porto Alegre, que avalia se o projeto é passível de acesso à linha de financiamento. Os elementos analisados são: risco, abrangência e intensidade, barreiras, conhecimento envolvido, externalidades e impactos e aderência ao negócio. Podem ser apoiáveis as inovações de produto, processo, marketing e organizacional.

O programa Inovacred tem financiamento mínimo de R$ 150 mil e máximo de R$ 3 milhões para micro e pequena empresa, e R$ 10 milhões para média. O prazo de pagamento é de oito anos, com dois anos de carência inclusos. O programa apresenta apenas a taxa de juros de longo prazo para micro e pequenas empresas, e um adicional de 1% a.a. para médias. A participação do financiamento é de 80% para médias, e 90% para micro e pequenas.

Na segunda palestra da noite, foi a vez do Sebrae mostrar as oportunidades do mercado de energia renovável. A expectativa é que o setor de energia solar fotovoltaica represente aproximadamente 4% da matriz energética brasileiro até 2024. Para 2016, estão previstos três leilões de transmissão com estimativa de recursos de mais de R$ 12 bilhões em empreendimentos nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste. Diante desse cenário, o gestor de projetos Cleverton Paranhos apresentou os dois principais programas da área: Energia Mais e Qualimundi.

Com foco no mercado nacional, o Programa Energia Mais tem como objetivo ampliar as oportunidades de negócio para as pequenas empresas da região metropolitana. Até dezembro de 2017, o programa pretende aumentar em 5% o índice de competitividade e expandir sua carteira de cliente ativos em 5%. As etapas do programa se dividem em seleção das empresas, diagnóstico de curto e médio prazo, ações de qualificação para atuação no mercado, comportamento empreendedor e atuação nos mercados ativos.

Já o Programa Qualimundi se concentra no mercado internacional. Com a finalidade de promover a internacionalização dos pequenos negócios da região metropolitana de Porto Alegre e desenvolver competitividade, o programa espera inserir 18 empresas participantes no mercado internacional. Além disso, o Qualimundi almeja assegurar que 40% dos negócios participantes identifiquem novos mercados. O investimento para participar do programa é de R$ 2.300.

 

Por República - Agência de Conteúdo

Mais fotos da Notícia
Comentários
Luiz Vivian

Brevemente estaremos assinando o convênio com o BRDE visando propiciar possibilidades melhores de financiamento de inovação para os Associados.

Em: 29/01/2016 - 06:33:27

Deixe seu comentário:


Veja mais...
Reunião de associados e Workshop de oportunidades
Estande coletivo une associados e oportunidades...
Rodada de Negócios Mercopar
Imersão ao Tecnopuc Porto Alegre
Reunião de negócios no polo petroquímico de Tri...
Diretoria participa de importante decisões de d...
Área Restrita
Associados
Laboratório Quimioambiental
MKS
Acesse Mercados
Anúncios
Nos Encontre
TECNOPUC – Viamão/RS
Av. Senador Salgado Filho, 7000
Prédio 87 – Bloco A – Sala 107
Jardim Krahe - CEP 94440-000
Viamão/RS – Brasil

Telefone: +55 51 3493 3726
Skype: rsoleoegas1
Twitter: @RSoleoegas
Facebook: rsoleoegas
Site: www.rsoleoegas.com.br

RS Óleo & Gás
A RS ÓLEO & GÁS é uma Associação fundada com 42 empresas do setor industrial metal, mecânico e energético do Rio Grande do Sul. Criada no ano de 2006, foi motivada pelo Projeto Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás (CPP&G RS) desenvolvido pelo SEBRAE-RS em parceria com a REFAP / Petrobras.

Gerando Oportunidades de Negócios aos seus Associados



Cadastre seu e-mail para receber as novidades da RS Óleo & Gás!